A Funsaúde

O Governo do Ceará tem realizado crescentes investimentos na área da saúde. Diante do desafio de ampliar, descentralizar e qualificar a assistência aos usuários do SUS, o Estado investe na reestruturação da rede de serviços com base em estudos, indicadores e metas.

A Fundação Regional de Saúde (Funsaúde) surge como parte desta política, assumindo a tarefa de prestar serviços de saúde à população em todos os níveis de complexidade; apoiar melhoria da governança federativa regional; promover a inovação, o desenvolvimento científico e tecnológico em saúde. A transferência dos serviços ocorrerá de forma gradual e contratualizada, com pactuação de metas e prazos, critérios de avaliação, direitos e obrigações.

A Funsaúde representa um avanço na gestão do SUS porque trata-se de uma entidade pública, de personalidade jurídica de direito privado, sem fins lucrativos, que integra a administração indireta. O modelo atende às necessidades de maior capacidade operacional nos serviços públicos de saúde e, como resultado disso, oferece mais eficiência e resultados melhores na assistência.

A criação da fundação se deu por meio da lei estadual nº 17.186, de 24 de março de 2020, mesmo mês e que os primeiros casos de infecção pelo novo coronavírus foram registrados no Ceará.

Neste mais de um ano de crise sanitária, a Covid atravessou o planejamento e continua a desafiar o financiamento, a logística e a resiliência do sistema. Mas também serviu para revelar a importância de um modelo público de assistência em saúde e, dentro dele, a centralidade dos profissionais.

A Funsaúde reconhece o valor desses trabalhadores e apresenta uma Política de Gestão e Desenvolvimento de Pessoas  com estratégias de provimento, fixação e qualificação dos profissionais da saúde na perspectiva de responder às necessidades de saúde da população, de acordo com os princípios e diretrizes do SUS. Mais que isso, estratégias que propiciam o trabalho como uma experiência prazerosa de transformação de si mesmo e do mundo ao redor.